Home / Notícias / Aplicativo tira dúvidas sobre revisão dos benefícios do INSS

Aplicativo tira dúvidas sobre revisão dos benefícios do INSS

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) lançou, na quarta-feira (31), o aplicativo Revisão dos Benefícios do INSS. O programa auxiliará beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a tirar dúvidas sobre a revisão dos benefícios.

Disponível inicialmente para o sistema Android, o aplicativo também ajudará a diminuir o fluxo de atendimento nas agências da Previdência Social, principalmente no esclarecimento de dúvidas dos beneficiários. Na próxima semana, o serviço também estará disponível na App Store.

Em fase inicial, o aplicativo apresenta perguntas e respostas sobre a revisão que o governo federal está fazendo dos benefícios por incapacidade. Perguntas como “Quem será chamado primeiro” e “Como será feita a convocação” podem ser esclarecidas.

O MDSA estuda liberar em alguns meses o serviço de georreferenciamento das agências do INSS e a possibilidade de consultas de benefícios cancelados.

Revisão dos benefícios

No início de agosto, o INSS publicou uma resolução que institui o Programa de Revisão dos Benefícios por Incapacidade. Com a medida, os beneficiários que recebem auxílio-doença e aposentadoria por invalidez serão chamados para uma nova perícia médica.

No total, serão convocados 530 mil beneficiários com auxílio-doença. Outros 1,1 milhão de aposentados por invalidez com idade inferior a 60 anos também passarão pela avaliação.

Fonte: Portal Brasil

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Desigualdade: a maior epidemia no sistema de saúde do Brasil

Hoje, menos da metade da população mundial tem acesso a serviços essenciais de saúde. Além …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas