Home / Notícias / Cirurgias eletivas pelo SUS são suspensas por baixo estoque de sangue em AL

Cirurgias eletivas pelo SUS são suspensas por baixo estoque de sangue em AL

banco-de-sangueAs cirurgias eletivas custeadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) em Maceió e em Coruripe (a 93km de Maceió) estão suspensas por tempo indeterminado devido ao baixo estoque de sangue no Hemoal (Hemocentro de Alagoas) registrado nesta quinta-feira (9). Apenas cirurgias de emergência estão sendo realizadas no HGE (Hospital Geral do Estado).

Dados do CPD (Centro de Processamento de Dados) do Hemoal apontaram que às 10h30 desta quinta-feira (9) só havia 55 bolsas de sangue, quando são necessárias, no mínimo, 300 bolsas para atender as cirurgias eletivas e emergenciais em Maceió e Coruripe.

Das 55 bolsas de sangue do estoque não havia nenhuma com as tipagens A e B fator RH positivo. O estoque stá com apenas uma bolsa com sangue do tipo AB negativo, duas bolsas de cada tipagem O, A e B negativos e três AB positivo. No estoque as 45 bolsas restantes são do tipo O positivo.

Quatro hospitais que realizam cirurgias pelo SUS e recebem bolsas de sangue do Hemoal, Hospital do Açúcar, Hospital Vida, Hospital Sanatório, Hospital Elvio Auto — todos localizados em Maceió — e o Hospital e Maternidade Carvalho Beltrão, em Coruripe, não puderam receber as solicitações de sangue para as cirurgias eletivas que iriam realizar hoje e tiveram de desmarcar os procedimentos cirúrgicos. As cirurgias eletivas também não poderão ser feitas nesta sexta-feira (10), pois o fornecimento de sangue está suspenso até que o estoque volte ao normal.

Segundo o Hemoal, entre os dias 1º e 30 de setembro a unidade realizou a entrega de 1.407 bolsas de sangue, sendo 634 unidades para o HGE. São necessárias 80 doações de sangue por dia, porém ocorrem em média 35. Para suprir a demanda, o Hemoal realiza coletas externas em um ônibus que vai a bairros, igrejas e municípios, porém esta semana as doações diminuíram drasticamente.

Cirurgias apenas no HGE

O estoque crítico de sangue no Hemoal está atendendo apenas o HGE, que atende casos de urgência e emergência, como vítimas de acidentes de trânsito, de armas de fogo e branca (facas e facões, por exemplo), entre outros que necessitam de cirurgia de urgência e emergência.

A diretora do Hemoal, Verônica Guedes, acredita que as doações diminuíram drasticamente devido às chuvas que atingem Maceió desde sábado (4). “Acreditamos que as fortes chuvas têm sido um obstáculo para que os voluntários possam comparecer aos nossos postos de coleta”, explica Guedes.

As solicitações de bolsas de sangue para os hospitais que atendem pelo SUS no interior do Estado estão sendo atendidas, pois o Hemoar (Hemocentro Regional do Agreste) está com o estoque regular.

O Hemoal pede que a população se sensibilize com a situação e compareça ao local para fazer doação de sangue.

Para doar sangue é necessário ter idade entre 16 e 69 anos, ter peso mínimo de 50 kg e levar um documento de identificação com foto. Menores de 18 anos podem doar, mas devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis e portando documento de identificação oficial e original dos pais.

Segundo o Hemoal, o doador não pode ser portador do HIV, ter contraído doença de Chagas e sífilis. Quem teve hepatite só poderá doar sangue após 10 anos de ter se curado da doença. É necessário que o voluntário compareça bem alimentado. Gestantes e lactantes não podem doar sangue. Doadores do sexo masculino que irão repetir o procedimento devem dar um intervalo de dois meses entre uma doação e outra. Quanto a doadoras do sexo feminino, é preciso um intervalo de três meses.

A unidade do Hemoal no bairro do Trapiche funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h. Já no Hemoal Farol, localizado no Hospital do Açúcar, o atendimento ocorre das 8h às 11h. Para os voluntários do interior, as doações podem ser realizadas no Hemoar, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12 e das 14h às 18h, no bairro Centro.

 

FONTE: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2014/10/09/maceio-e-coruripe-suspendem-cirurgias-eletivas-pelo-sus-por-falta-de-sangue.htm

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Frente Democrática em Defesa do SUS denuncia movimento orquestrado para desregulamentar o Sistema Único de Saúde

Ato de protesto, às 11h30, terá macas e cadeiras de rodas abandonadas no meio da …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas