Home / Notícias / Evento busca agilizar marcação de consultas em postos de saúde pelo SUS

Evento busca agilizar marcação de consultas em postos de saúde pelo SUS

O Centro de Alta Complexidade em Oncologia da Santa Casa de Maceió, por exemplo, disponibiliza 25 consultas de triagem semanais para esses pacientes do SUS, mas o hospital tem recebido entre 7 e 10 usuários. Como se explica essa ociosidade?

“Para tentar solucionar este problema, no início do ano definimos um fluxo de assistência que deixa a cargo do setor de marcação de consultas dos postos de saúde a responsabilidade por agendar a consulta de triagem junto ao Cacon da Santa Casa de Maceió ou do Hospital Universitário. O paciente não precisa procurar o Cora e nem os hospitais”, explicou Andrea Barbosa, do Núcleo de Ações Estratégicas de Doenças Crônicas de Maceió.

A representante da Secretaria de Saúde de Maceió explicou que este fluxo ainda não está disseminado em alguns postos de saúde, o que faz o paciente ficar sem a informação, retarda a confirmação do diagnóstico e, por tabela, o início do tratamento, reduzindo as chances de cura.

Considerando que Alagoas registra uma média de 1.300 casos novos por ano, segundo a Secretaria de Estado da Saúde, esta ociosidade é, no mínimo, alarmante.

A gestora da Linha Oncológica da Santa Casa de Maceió Aishá Gois explica que o problema atinge apenas os pacientes ainda sem o diagnóstico confirmado da doença. Para os demais as dificuldades são menores, pois eles podem procurar os Cacons diretamente sem o intermédio de regulação.

Esses e outros temas ligados à prevenção do câncer em Alagoas foram discutidos em encontro realizado na manhã desta quinta (24/11) na Santa Casa de Maceió. O encontro foi motivado pelo Ministério Público e articulado junto com o Núcleo do SUS e o Núcleo de Ações Estratégicas de Doenças Crônicas de Maceió.

A coordenadora médica da Quimioterapia, a oncologista Andréa Albuquerque, explicou que o encontro reuniu médicos e enfermeiras do Programa Saúde da Família abordando questões clínicas voltadas para o diagnóstico precoce do câncer. “É de conhecimento de todos que o tratamento nos estágios iniciais aumenta as chances de cura. É nesse momento que a assistência médica e o rápido encaminhamento do paciente são decisivos”, disse Andréa Albuquerque.

Além da própria Andréa Albuquerque, se intercalaram ao microfone os oncologistas Marcos Davi, Divaldo Alencar, Fabrísia Coutinho, o radioterapeuta Marcel Davi, a médica residente Monique Ramalho, o coordenador do Núcleo do SUS Roberto Firpo e Andrea Barbosa.

“Tivemos a presença de 110 médicos e enfermeiros, número que superou as expectativas. Espero que o nosso trabalho de articulação junto com o município de Maceió seja positivo para os pacientes oncológicos”, disse o coordenador da Radioterapia, o oncologista Marcos Davi.

O evento contou com a participação da gerente Maria Alayde Rivera, da Divisão de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Maceió, e sua equipe.

Fonte: Tribuna Hoje

Sobre Priscila Torres

mm

O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR.
Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social “Jornalismo” na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Conselho Federal de Medicina agiliza diagnóstico de morte encefálica

Os critérios para diagnóstico de morte encefálica foram alterados nesta terça-feira, 12, pelo Conselho Federal …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas