Home / Notícias / Grupo de pacientes com diabetes faz protesto em Campinas para reivindicar medicamentos
Grupo de pacientes diabéticos faz protesto no centro de Campinas (SP) (Foto: Luciana Cervantes)

Grupo de pacientes com diabetes faz protesto em Campinas para reivindicar medicamentos

A manifestação ocorreu no cruzamento da Avenida Orozimbo Maia com a rua José Paulino, no Centro, com cerca de 30 pessoas. Eles alegam falta de insumos para tratar a doença.

Um grupo de pacientes com diabetes fez um protesto no Centro de Campinas (SP), na tarde desta quinta-feira (9), para reivindicar medicamentos para tratar a doença. Uma das manifestantes, a cerimonialista Luciana Cervantes, conta que os diabéticos têm recebido kits incompletos de insumos para o tratamento.

 “Nós temos ordem judicial para receber os remédios, mas aí vem em um mês, falta no outro […] e sempre vem faltando alguma coisa nos kits. No último ano isso só piorou”, diz.

Segundo a cerimonialista, os medicamentos deveriam ser entregues pela Secretaria de Saúde do Estado que, em nota enviada às 19h31 desta quinta (9), justificou que “o fornecimento de insulinas e insumos compete à atenção básica, isto é, aos municípios.”

Segundo a secretaria, itens não previstos na lista federal são fornecidos judicialmente. “A judicialização da saúde é um fenômeno brasileiro, que distorce o conceito do SUS (Sistema Único de Saúde), uma vez que privilegia o individual do detrimento do coletivo e parte da premissa equivocada de que o poder público deve fornecer ‘tudo para todos’, o que não acontece em outros países onde a saúde é universal, como Canadá e Inglaterra”, defende.

De acordo com a pasta, em casos de decisões judiciais, “o DRS inicia imediatamente o processo de aquisição tão logo recebe a notificação e empenha-se para atender todos os pacientes o quanto antes, solicitando agilidade na entrega aos fornecedores e comunicando os pacientes tão logo há disponibilidade. Por vezes, os produtos imediatamente disponíveis são entregues, para continuidade do atendimento.”

A nota ainda informa que “o órgão estadual deve seguir a Lei Geral de Licitações para a compra de qualquer produto”, e ressalta que “alguns fatores alheios ao planejamento, podem prejudicar a agilidade no processo, como o atraso por parte do fornecedor; os pregões ‘vazios’ (quando nenhuma empresa oferta o medicamento); ou até os pregões ‘fracassados’ (quando as empresas estabelecem preços acima da média de mercado, o que inviabiliza legalmente a aquisição).”

A Secretária de Saúde não informou um prazo para resolver a situação dos pacientes que protestaram nesta quinta (9). Destacou apenas que “o DRS mantém reuniões com famílias e pacientes que retiram os itens em questão, recebeu cada caso e faz levantamento individual para prestar esclarecimentos e providências.”

De acordo com a Emdec, o ato teve início às 14h08, acabou no meio da tarde e não houve registro de reflexos no trânsito da região.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/grupo-de-pacientes-com-diabetes-faz-protesto-em-campinas-para-reivindicar-medicamentos.ghtml

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Mais da metade dos cânceres no Brasil são detectados em fase avançada

O câncer já é a segunda maior causa de mortes no mundo, ficando atrás apenas …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas