Home / Notícias / Mesa redonda debate liberação dos anorexígenos e reforça importância da prescrição com orientação médica

Mesa redonda debate liberação dos anorexígenos e reforça importância da prescrição com orientação médica

Encontro reuniu médicos e pacientes e aconteceu hoje XIX Congresso Brasileiro de Nutrologia 

Inibidores-apetiteMédicos nutrólogos da Associação Brasileira de Nutrologia, especialistas nacionais e internacionais, e pacientes obesos estiveram reunidos hoje, no XIX Congresso Brasileiro de Nutrologia, em uma mesa redonda que debateu a importância do tratamento adequado da obesidade e do uso dos medicamentos inibidores de apetite com acompanhamento médico.  O assunto tem sido muito discutido, desde que esses remédios foram proibidos pela Anvisa, em 2011. Um projeto de lei que garante a liberação aguarda aprovação do Senado.

O médico nutrólogo e diretor da ABRAN, Dr. Dimitri Homar, lembrou que a obesidade é uma doença crônica que possui diversas causas. Ele destacou que, em 75% delas, o tratamento deve incluir medicamentos. “Quando isso não acontece, o paciente desenvolve diversas comorbidades associadas, como hipertensão e diabetes”, explica. O vice-presidente e médico nutrólogo da ABRAN, Dr. Paulo Giorelli, afirmou que, depois da proibição, no Brasil, houve um aumento de 32% na venda de remédios para pessoas com diabetes e hipertensão.

A médica e professora da Universidade de Illinois, nos EUA, Dra. Margarita Teran-Garcia, lembrou que nos Estados Unidos esses medicamentos são liberados, uma vez que o uso tenha um acompanhamento médico regular. “Nós podemos prescrever os anorexígenos, pois sabemos que, na maioria dos casos de pacientes obesos, há necessidade de um tratamento completo”.

A socióloga Ivani Hofling, uma das pacientes participantes, contou que desde criança teve problemas para conseguir controlar o peso, e que aos 16 anos começou o tratamento com anorexígenos. Ivani disse que dos 16 anos aos 70 anos nunca apresentou nenhum problema, e que o medicamento, além de controlar o peso, também a ajudou a prevenir a hipertensão.

Para finalizar, o presidente e médico nutrólogo da ABRAN, Dr. Durval Ribas Filho, explicou que, como em todas as doenças crônicas, não se pode interromper o tratamento. Segundo ele, a obesidade deve ser tratada como uma pirâmide. “Na base, temos reeducação alimentar e atividade física. Depois, temos o tratamento psicoterapêutico. Os passos seguintes são os medicamentos anorexígenos e, apenas em último caso, a cirurgia bariátrica”, esclareceu.

Sobre o Congresso Brasileiro de Nutrologia

Organizado pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), é um dos maiores eventos no Brasil que reúne médicos, especialistas e estudantes da saúde, para debater temas ligados à obesidade, gestação, nutrologia esportiva, pediatria, transtornos alimentares, entre outros. Reune cerca de três mil pessoas, em São Paulo, entre renomados pesquisadores nacionais e internacionais, especialistas nas diversas áreas da Nutrologia.

Sobre a ABRAN

A ABRAN é uma entidade médica científica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina. Fundada em 1973, dedica-se ao estudo de nutrientes dos alimentos, decisivos na prevenção, no diagnóstico e no tratamento da maior parte das doenças que afetam o ser humano, a maior parte de origem nutricional. Reúne mais de 3.800 médicos nutrólogos associados, que atuam no desenvolvimento e atualização científica em prol do bem estar nutricional, físico, social e mental da população. Visite www.abran.org.br e curta a ABRAN no  Facebook www.facebook.com/nutrologos .

Mais informações para a imprensa

Gabrieli Mello
Barcelona Soluções Corporativas
(11) 3019 3095
gabrieli@barcelonasolucoes.com.br

Monica Giacomini
Barcelona Soluções Corporativas
(11) 3019-3093
monica@barcelonasolucoes.com.br

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Divulgado primeiro estudo que liga anticoncepcional ao câncer de mama

Orientação não aponta para a interrupção da pílula, mas para a conversa com o médico, …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas