Home / Sem categoria / Meu filho com Câncer

Meu filho com Câncer

Confirma presença no I Encontro de Blogueiros e Ativistas em Redes Sociais da Saúde. Blog escrito pela mãe e  médica Cristiane Benvenuto que descobriu que seu pequeno de apenas 7 meses tinha um tumor chamado Retinoblastoma.

“Sou médica né, virei paciente e fui procurar o Dr. Google”… palavras da Dra. Cris. 

Dra. Cris, é parceira do Encontro de Blogueiros da Saúde e será nossa palestrante trazendo a pauta “Dr. Google veio para ficar em nosso dia-a-dia”

Impossível não replicar este post especial do Dia das Mães no Blog da Dra. Cris. 


Começo o ano falando de um assunto muito especial: Retinoblastoma. Especial porque marcou meu ano de 2011 e também porque atinge uma das coisas mais preciosas da vida: os filhos. Pra saber um pouco do efeito que essa doença teve na minha vida, dá uma lida no post da Pati Oliverio no Gente de Hoje. Ficou muito bacana.
O retinoblastoma é um câncer que atinge o olho de crianças pequenas (na maior parte até os cinco anos de idade). Ele surge na retina e é raro como a maioria dos cânceres infantis (atinge 4 em cada um milhão de crianças vivas). Embora raro, ele é um dos mais comuns entre os cânceres que atingem bebês (11% do total). A causa pode ser genética ou esporádica. Nos casos em que o tumor atinge os dois olhos, normalmente a doença tem origem genética e os pais são avaliados para entender a possibilidade de terem mais filhos afetados ou dos netos serem afetados. Nos casos em que a doença atinge apenas um olho, o problema também pode ser genético, mas normalmente é esporádico (“erro de fabricação” ocorrido apenas naquela criança e que não tende a se repetir ou ser passado para os filhos). Só a avaliação dos especialistas pode diferenciar um tipo do outro.
Prevenção:
Se seu filho é saudável, tudo o que você tem a fazer é ficar de olho e garantir que o pediatra que o acompanha fique de olho também. Ao nascimento, o pediatra da maternidade deve fazer o “exame do reflexo vermelho” para tentar detectar qualquer sinal do retinoblastoma no recém-nascido. Nas consultas de retorno o pediatra também faz esse exame para buscar novas alterações.
Pupila esbranquiçada pode ser sinal de retinoblastoma
Os pais também podem participar ficando de olho no pequeno. Se você perceber uma alteração no olho do bebê que se pareça com a foto ao lado, corra para o médico.
Normalmente os pais percebem um reflexo esbranquiçado na pupila do bebê que pode aparecer em uma foto com flash ou rapidamente durante uma brincadeira contra a luz. Outros sinais são estrabismo e dificuldade visual (tapando o olho bom, o bebê reclama bastante porque não consegue enxergar. O mesmo não acontece quando o olho doente é tapado). Se perceber qualquer um desses sinais no bebê, vá ao pediatra.
Tratamento:
Se você recebeu a notícia de que seu filho tem retinoblastoma, respire fundo e procure agir com tranqüilidade porque seu bebê precisa de você. Eu recebi essa notícia em janeiro de 2011 e sei o quão atordoante ela pode ser. A boa notícia é que a mortalidade desse câncer é relativamente pequena, já que cerca de 95% das crianças estão vivas após cinco anos do diagnóstico nos Estados Unidos. Em lugares com grande dificuldade de acesso ao sistema de saúde e altos níveis de pobreza, como na África, os números são muito ruins, chegando a menos de 10% sobrevivência após cinco anos de diagnóstico. O diagnóstico precoce com o tratamento adequado são, portanto, muito importantes e podem salvar a vida do bebê.
O tratamento pode passar por quimioterapia, radioterapia, crioterapia e laser, de acordo com o estágio da doença. Nos casos em que o controle é difícil, está indicada a enucleação (remoção) do olho. Mais recentemente está disponível também a quimioterapia intra-arterial, onde o remédio é injetado dentro da artéria que irriga o olho. Esse procedimento têm mostrado que pode evitar a enucleação de olhos que apresentam o câncer em estágios mais avançados, além de diminuir a dose total de quimioterapia utilizada na criança. Só que infelizmente esse procedimento só está disponível no exterior a um custo alto.
Você não está sozinho. Existem muitas famílias passando pela mesma doença nesse momento. Interagir com elas pode te trazer tranquilidade e um pouco mais de segurança. Sugiro aqui dois blogs de mães: 
www.meufilhocomcancer.wordpress.com.br (meu blog, onde falo da doença, da nossa vida e da importância dos amigos) e www.diariodamaricota.wordpress.com (um blog lindo, escrito por pessoas muito especiais).
Blogs da Dra. Cris:

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Médico brasileiro realiza cirurgia que faz cego voltar a enxergar

Rio – Ao som de Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz, o médico Flávio Rezende, que …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas