Home / Notícias / Nova tecnologia aperfeiçoa cirurgia de catarata

Nova tecnologia aperfeiçoa cirurgia de catarata

Dispositivo melhora a precisão e personaliza tanto a cirurgia da catarata a laser como a  manual,  integrando dados do diagnóstico aos instrumentos cirúrgicos.

A doença ocular que mais cresce no Brasil por conta do envelhecimento da população é a catarata, opacificação do cristalino do olho. É apontada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como a maior causa de cegueira e tem prevalência mais alta nos países em desenvolvimento, como o Brasil. Só para se ter uma idéia, o censo 2015 do CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia), aponta que anualmente são 120 mil novos casos e 350 mil brasileiros ficam cegos em consequência da doença.

A boa notícia é que a cirurgia, único tratamento efetivo para catarata, vem ganhando cada vez mais precisão. Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier, a última novidade é um dispositivo que permite a portabilidade  dos dados do pré-operatório para os equipamentos do centro cirúrgico. Os resultados das cirurgias feitas pelo especialista com esta tecnologia superaram as expectativas dos pacientes. “Um dia após a operação, todos estavam com a visão completamente nítida, e conseguindo ler as minúsculas letras de bulas sem óculos,  inclusive uma paciente que antes da cirurgia tinha um astigmatismo bastante importante”, conta gratificado.

Como funciona

Queiroz Neto explica que isso acontece porque o novo dispositivo faz uma verdadeira impressão digital do olho que inclui medidas da curvatura, espessura e superfície da córnea,  tamanho da pupila, além de uma imagem do globo ocular com características da íris (parte colorida do olho) e vasos sanguíneos. que influem na visão. Com o envelhecimento, afirma,  aumentam as aberrações ópticas, imperfeições que interferem na refração. Por isso,  o pré-operatório  também inclui a aberrometria ou análise de frente de onda que faz o diagnóstico dessas imperfeições. O médico ressalta que o  exame é importante na escolha  do tipo de lente a ser implantado porque e guia o cirurgião durante o procedimento. Todas estas informações são transferidas digitalmente para o microscópio no centro cirúrgico, auxiliando na centragem e posicionamento da lente intraocular.

Compatibilidade

A boa notícia é que esta tecnologia é compatível com os microscópios utilizados nas cirurgias de catarata por facoemulsifição com cortes manuais que ainda predominam no país. Por isso,  é acessível a um grande número de brasileiros.

Para o especialista o mais importante neste dispositivo é permitir a centragem precisa da lente intraocular. Isso porque, a descentração induz a aberrações ópticas, entre elas o coma. “Olhos com este tipo de imperfeição não se adaptam bem às lentes multifocais”, afirma.

Catarata associada a outras doenças

Na opinião do oftalmologista a nova tecnologia também deve casar com o ORA (Ocular Response Analyser), equipamento capaz de medir a resistência e elasticidade da córnea através de um impulso de ar. O exame é indicado, principalmente, para portadores de glaucoma ou de doenças corneanas que passam pela cirurgia de catarata. Isso porque, nestes casos a córnea  pode perder a resistência e sofrer dilatação que interfere na qualidade  da visão após a cirurgia.

O que vem por aí

O oftalmologista afirma que o laser de femtosegundo foi responsável pela introdução dessas novas tecnologias. A mais recente novidade já disponível na Europa é uma lente intraocular trifocal que elimina o uso dos óculos. Considerando que de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) o país tem uma população de 18,1 milhões  com mais de 60 anos e 74% desta parcela são economicamente ativos e precisam manter a boa visão, em breve esta lente deve chegar ao Brasil.

Autor: LDC Eutrópia Turazzi

 

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

IX Fórum Nacional de Medicamentos no Brasil – Diabetes

O Diabetes continua sendo uma das principais causas de morte no mundo. A Organização Mundial …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas