Home / Notícias / Parceria entre o SUS e o HOP elevará a qualidade do atendimento oftalmológico gratuito aos paranaenses

Parceria entre o SUS e o HOP elevará a qualidade do atendimento oftalmológico gratuito aos paranaenses

Uma parceria firmada entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e o Hospital de Olhos do Paraná (HOP) permitirá elevar a qualidade do atendimento oftalmológico gratuito prestado aos paranaenses, a partir desta segunda-feira, dia 18. Nesta data, entrará em funcionamento, um novo equipamento adquirido pelo HOP denominado YAG Laser, que, entre outras finalidades, realiza a limpeza de lentes intraoculares, após a cirurgia de catarata. A secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, além de deputados e demais autoridades, estará presente à inauguração do YAG Laser, na unidade do HOP situada na Rua Visconde de Nacar, 766 (primeiro andar).

O Dr. Hamilton Moreira, membro da diretoria do HOP, explica que o investimento em mais esta tecnologia à disposição de pacientes do SUS, ratifica a vocação do centro oftalmológico pelos mais carentes, desde que foi fundado, há 43 anos. A expectativa, segundo ele, é a de que sejam beneficiados pelo YAG Laser, aproximadamente três mil pacientes ao ano.

O que é o equipamento
O médico do corpo clínico do HOP, Dr. Felipe Branco, explica que o YAG Laser efetua “disparos” de laser e é indicado para pacientes que realizaram a cirurgia de catarata e evoluíram com opacidade por trás da lente intraocular. De acordo com o oftalmologista, esta opacidade prejudica a qualidade de visão do paciente e ocorre por conta do crescimento natural de células na região onde a lente foi implantada, após a retirada da catarata. Embora esta não seja uma condição frequente, o Dr. Felipe Branco assinala que a simples aplicação do Laser, em consultório, sem necessidade de cirurgia, traz importante benefício ao paciente.

O YAG Laser também é indicado para pacientes com risco de glaucoma agudo, de acordo com o Dr. Felipe Branco. Ele explica que estas pessoas possuem a anatomia do olho com condições de risco para que a pressão seja elevada de forma brusca, gerando dor, embaçamento e até risco da perda da visão. Tais riscos, acrescenta, são detectados por meio de exame oftalmológico, que auxilia o oftalmologista a identificar se o paciente possui a região de drenagem do líquido intraocular estreita. Em caso positivo, são solicitados exames complementares e, então, utiliza-se o YAG Laser que, aplicado na região periférica da íris, permite diminuir significativamente a chance de perda da qualidade da visão do paciente.

Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/dino/parceria-entre-o-sus-e-o-hop-elevara-a-qualidade-do-atendimento-oftalmologico-gratuito-aos-paranaenses,693cbdd55ab121bcb49a3de80166f50b6pjmads3.html

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Mais de 50 mil AVCs podem ser evitados por ano no Brasil – entenda como

Figurando há anos como uma das principais causas de morte no país, o acidente vascular …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas