Home / Notícias / Publicadas consultas públicas sobre medicamentos para Hipercolesterolemia Familiar e Tumores Neuroendócrinos

Publicadas consultas públicas sobre medicamentos para Hipercolesterolemia Familiar e Tumores Neuroendócrinos

A população pode participar, a partir do dia 18 de janeiro até o dia 6 fevereiro de 2017, de duas consultas públicas sobre os medicamentos evolucumabe e acetato de lanreotida, utilizados respectivamente no tratamento da Hipercolesterolemia Familiar Homozigótica e de Tumores Neuroendócrinos Gastroenteropancreáticos. As consultas públicas a respeito desses tratamentos foram publicadas nesta quarta-feira, dia 17/01, no Diário Oficial da União.

A Hipercolesterolemia Familiar Homozigótica (HFHo)
É uma doença incomum, de caráter hereditário e que leva a altos níveis de colesterol sanguíneo. As pessoas com HFHo podem ter dificuldades em reduzir os níveis elevados de colesterol mesmo que utilizem corretamente os medicamentos utilizados para tratamento dessa condição A principal consequência da doença é o desenvolvimento de eventos cardiovasculares (infarto, derrame cerebral, insuficiência cardíaca e doença coronariana) em pessoas jovens, podendo levar à morte.

A consulta pública trata da incorporação do medicamento evolucumabe no tratamento da doença. Esse medicamento atua através da inibição de receptores que promovem a captação do colesterol no corpo, aumentando assim a sua eliminação.

Tumores Neuroendócrinos Gastroenteropancreáticos
A segunda consulta pública trata da incorporação do acetato de lanreotida de liberação prolongada para o tratamento de tumores neuroendócrinos gastroenteropancreáticos, que se constituem um grupo de tumores diferentes entre si, com origem no sistema digestivo e no pâncreas, sendo por isso uma doença de difícil diagnostico e desenvolvimento silencioso.

O acetato de lanreotida atua sobre os mesmos receptores da somatostatina, um hormônio naturalmente presente no organismo, e assim, ajuda a controlar os sintomas provocados pela doença, bem como retardar o crescimento dos tumores. A lanreotida atua com duração de ação consideravelmente mais prolongada.

Como participar 
Os interessados podem contribuir sobre as propostas de incorporação destes medicamentos com contribuições de caráter científico, recomendações e relatos de experiência. Para participar, basta ler o relatório técnico sobre os medicamentos avaliados e utilizar os formulários eletrônicos disponíveis no site da CONITEC para inserir comentários e sugestões.

Acesse aqui e participe!

Fonte: http://conitec.gov.br/publicadas-consultas-publicas-sobre-medicamentos-para-o-tratamento-de-hipercolesterolemia-familiar-homozigotica-e-de-tumores-neuroendocrinos-gastroenteropancreaticos

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Pacientes denunciam falta de repasse de medicamentos para transplante de rim

Ex-pacientes de transplantes de rim estão vivenciando um drama. Entre os principais medicamentos necessários após …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas