Home / Notícias / Tecpar defende mais dois projetos no Ministério da Saúde

Tecpar defende mais dois projetos no Ministério da Saúde

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) defende nesta semana, em Brasília, dois projetos de Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP). No Ministério da Saúde, equipes do Instituto vão apresentar detalhes de como funcionará a operação, caso o Tecpar seja escolhido para fornecer ao Sistema Único de Saúde (SUS) um equipamento para surdez e o medicamento Salbutamol.
destaque_TECPAR
Os dois produtos fazem parte de um pacote de cinco aos quais o Tecpar concorre para se tornar o fornecedor oficial do Ministério da Saúde. Completam a lista os medicamentos biológicos Adalimumabe e Infliximabe, além do hormônio de crescimento Somatropina – três projetos já defendidos em Brasília.

Nesta semana o Tecpar defende a proposta de produção de um aparelho auditivo retroauricular e intra-aural, utilizado para auxiliar pessoas com surdez, proposta que tem como parceria a empresa suíça Sonova, e do Salbutamol, medicamento utilizado no controle da asma, com a companhia britânica GSK.

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, diz estar confiante em trazer essa produção para o Paraná. “Temos muita confiança que as propostas protocoladas pelo Tecpar mostrarão ao Ministério os diferenciais do Instituto e de seus parceiros para produzir esses medicamentos e dispositivos no Paraná. Escolhemos os melhores parceiros para desenvolver as parcerias no nosso Estado”, destaca.

O Ministério da Saúde divulgará até a primeira quinzena de dezembro os escolhidos para se tornarem fornecedores oficiais dos produtos definidos na última lista prioritária divulgada pelo órgão. Hoje, o Tecpar atua com a PDP do Bevacizumabe, oncológico usado no tratamento do câncer e degeneração macular, em parceria com a empresa Biocad, da Rússia.

PARCERIA – As Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo firmadas entre laboratórios públicos e privados têm como meta garantir a autossuficiência do mercado nacional, dentro do programa do Complexo Industrial da Saúde, do Ministério da Saúde.

As PDP têm o objetivo de dar acesso a tecnologias prioritárias, de reduzir a vulnerabilidade do SUS a longo prazo e de racionalizar preços de produtos estratégicos para saúde, com o comprometimento de internalizar e desenvolver novas tecnologias estratégicas e de valor agregado elevado.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Campanha de multivacinação para regulariza caderneta começa segunda

Começa na próxima segunda (11) a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização de Caderneta de …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas