Home / Notícias / Alimentação no inverno: controle e bom senso são fundamentais

Alimentação no inverno: controle e bom senso são fundamentais

Nutricionista afirma que o equilíbrio, a prática de atividades físicas e a ingestão de alimentos corretos são fundamentais para se manter saudável no inverno

Com a chegada do inverno é comum ver as pessoas irem em busca de alimentos mais calóricos como chocolates, massas, fondues, caldos, vinhos e bebidas quentes. Tais alimentos permeiam o cardápio da estação, que acaba por diminuir ou até mesmo excluir as saladas e alimentos frios.

Embora essas delícias que propiciam a saciedade não estejam na lista dos alimentos mais malvados do cardápio em geral, o consumo inadequado, com exageros e descompensação, podem prejudicar consideravelmente a saúde, sobretudo, a cardiovascular.

O ideal é manter sempre o equilíbrio, afinal, são raríssimas as pessoas que abdicam desta alimentação por completo. Não há necessidade de se limitar e passar vontade. “No entanto, a ingestão destes alimentos tem de ser realizada em pequenas quantidades, em dias e horários definidos, associada à prática de atividades físicas”, é o que afirma a diretora do departamento de Nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo – Socesp, Valéria Arruda Machado.

É normal nos dias mais frios sentirmos um pouco mais de fome “isso acontece porque o corpo gasta mais energia do que habitualmente para manter a temperatura estável e compensar a perda energética”, explica a nutricionista. Mas não é por conta desta situação que se deve deixar a alimentação saudável de lado e se jogar nas guloseimas. A especialista afirma que mesmo com o aumento do apetite, é possível consumir alimentos saudáveis, de baixa caloria e, ainda assim, saciar a fome de maneira saudável.

As sopas caseiras podem ser muito nutritivas se preparadas com os devidos cuidados. “O ideal é que não se utilizem temperos prontos, pois têm uma grande quantidade de sódio e gorduras saturadas, componentes que aceleram o aumento de peso e podem até agravar as doenças cardiovasculares”, recomenda Machado. As sopas mais adequadas devem ser feitas à base de legumes e verduras, principalmente se utilizadas folhas de repolho, espinafre e agrião. “Uma boa sugestão pode ser alho poró e creme de moranga”, completa a especialista.a

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Mais de 50 mil AVCs podem ser evitados por ano no Brasil – entenda como

Figurando há anos como uma das principais causas de morte no país, o acidente vascular …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas