Home / Notícias / ONG realiza sonho da cirurgia plástica

ONG realiza sonho da cirurgia plástica

Cobrindo parte dos custos, ONG procura auxiliar pessoas que desejam fazer procedimentos estéticos e reconstrutores

De acordo com um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal Meu Bolso em Feliz, já em 2015, as cirurgias plásticas figuravam entre as primeiras colocações dos principais sonhos a serem realizados pelos brasileiros. Entre viagens internacionais e nacionais (15% e 125) e comprar um carro (9%), os procedimentos estéticos e reconstrutores aparecem com 7%. Porém, somente 3 em cada 10 sonhos conseguem ser realizados. Mas este cenário, pelo menos com relação às cirurgias plásticas, está mudando.

A ONG Social Care conseguiu então reunir diversos parceiros confiáveis e devidamente creditados perante a lei para propiciar o acesso de cirurgias plásticas aos menos favorecidos. “Buscamos parcerias no intuito de minimizar os custos do paciente, tornando-o o mais nulo possível”, afirma Sonia Inglat Acioli, presidente da ONG. Atualmente a Social Care, no que se refere aos procedimentos, oferece gratuitamente aos pacientes as consultas de avaliação e de pós-operatório (não importando a quantidade que seja necessária), os curativos do pós-operatório, os honorários do médico cirurgião, os honorários do assistente e da instrumentação cirúrgica. O cliente que for aprovado pela ONG deverá arcar ainda com os custos de exames laboratoriais, cinta pós-operatória, meia elástica compressiva, internação hospitalar e o honorário do anestesista. “Infelizmente ainda não conseguimos cobrir todas as despesas, mas já diminuímos bastante os custos e estamos buscando melhorar ainda mais estas condições”, afirma.

Os pacientes podem procurar a ONG para dar início ao seu cadastro e requerimento para participar da seleção e, após 20 dias da sua primeira consulta, a ONG retorna para ele para começar os procedimentos com os exames laboratoriais e a assinatura de um contrato. Com os resultados dos exames, é feita uma nova avaliação e, por fim, será agendada a cirurgia, onde o paciente deve ficar 8h antes em jejum. Os materiais do pós-operatório que sejam necessários, como a cinta e a meia elástica, a ONG acredita ser melhor que o paciente as adquira no próprio local, para que tenham a certeza de que estão levando o que foi recomendado pelo médico-cirurgião.

Vale lembrar que a ONG trabalha com hospitais referenciados e médicos especialistas e credenciados, portanto são perfeitamente capacitados pela legislação a realizar estes tipos de procedimentos. Para conhecer mais a respeito, acesse o site da Social Care no www.socialcare.com.br.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Dia da Conscientização contra a Obesidade Infantil

Confira quais são as causas e como combater esse problema Celebrado anualmente em 03 de …

6 comentários

  1. Vocês atendem em Minas Gerais? Gostaria de fazer redução das mamas, porém, me disseram que não sou elegível pelo SUS.

  2. Quero fazer abmenoplastia

  3. Olá, gostaria de saber se a ONG realiza procedimento estético facial, gostaria de fazer uma harmonização além de uma rinoplastia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *