Home / Notícias / Pacientes denunciam falta de remédio contra a artrite reumatoide em Rio Preto

Pacientes denunciam falta de remédio contra a artrite reumatoide em Rio Preto

Remédio custa cerca de R$ 6 mil e é fornecido de graça pelo SUS

Faz mais de um mês que um importante medicamento para tratamento da artrite reumatoide desapareceu das prateleiras da farmácia do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf), no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Rio Preto.

Segundo o apurado pela reportagem, desde o dia 9 de novembro o Upadacitinibe 15mg está em falta no ponto de distribuição de medicamentos de alto custo fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Motivo de sofrimento para uma professora de Rio Preto que há 20 anos convive com dores nas articulações.

“Fazia tratamento com um medicamento injetável que começou a causar efeitos colaterais no fígado. A médica decidiu interromper a aplicação e prescreveu o Upadacitinibe, um medicamento oral de uso diário. Não consigo comprar porque ele custa R$ 6 mil a caixa. Na farmácia do AME a informação é que a fila de espera é grande e não há previsão de fornecimento”, disse.

Enquanto não consegue os comprimidos, a paciente usa métodos alternativos para controle da dor, como corticoides e anti-inflamatórios.

“O estresse influencia diretamente nas crises de artrite e enfrentar a sala de aula sem o tratamento adequado tem sido desafiador. Sinto dor nos pés, joelho, cotovelos. Não estou conseguindo dormir”, lamenta.

Especialista em dor, o professor da Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) Valdecir Tadei diz que o Upadacitinibe é o medicamento mais moderno desenvolvido por pesquisadores para tratamento da artrite reumatoide.

“Tem sido bastante utilizado com notícia de bons resultados e poucas manifestações de efeitos colaterais”, disse o médico.

O Upadacitinibe foi incorporado na farmácia de alto custo do Sistema Único de Saúde em julho deste ano. É indicado para o tratamento de pacientes adultos com artrite reumatoide ativa moderada a grave, que não responderam adequadamente, ou que foram intolerantes a uma ou mais drogas antirreumáticas.

“A artrite reumatoide é uma doença de origem autoimune bastante incômoda porque se desloca por várias partes do corpo e se manifesta nas articulações. Interromper o tratamento gera bastante transtorno para o portador da condição, que enfrenta o reaparecimento dos sintomas e tem de conviver com a dor constante, que só ameniza com os anti-inflamatórios comuns, mas não cessa”, explica o especialista.

Previsão

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que o medicamento Upadacitinibe 15mg deve ser entregue nesta semana em Rio Preto. “É de responsabilidade de aquisição e distribuição pelo Ministério da Saúde, que tem entregado o composto farmacêutico de forma parcelada. A SES realiza a distribuição de forma proporcional para as unidades do Estado de SP. A Farmácia de Medicamentos Especializados de São José do Rio Preto receberá quantitativo nesta semana”.

Fonte: Diário da Região.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Ciência, Tecnologia e Inovação: “Há uma falta de articulação entre ministério e comunidade científica, a situação é trágica”

Ex-ministros Sergio Rezende e Celso Pansera alertam para o cenário desolador da área Em coletiva …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Suporte aos Pacientes
Olá, envie a sua mensagem para o nosso Programa de Suporte aos Pacientes