Home / Notícias / Barra ganha complexo médico de última geração

Barra ganha complexo médico de última geração

2014-754531907-2014092572902_20140925.jpgGLOBONão serão mais do que algumas dezenas de passos para que um médico saia de seu consultório e chegue a uma sala de cirurgia robótica de última geração. No fim do dia, basta pegar um elevador e ele poderá jogar uma partida de tênis ou ir a uma academia de ginástica. Ter tudo num mesmo lugar é o que promete um novo complexo médico-hospitalar, que será aberto até o fim do mês que vem, na Barra da Tijuca: o Americas Medical City.

São cinco prédios, com área total de 72 mil metros quadrados, que contarão com dois hospitais: o Samaritano e o Vitória. Na semana que vem, após uma inauguração para convidados, a equipe do complexo deve receber pela segunda vez membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), que estão avaliando a possibilidade de o espaço ser utilizado como referência durante os Jogos de 2016.

— O complexo traz para o Rio um conceito novo, em que o hospital não fica sendo apenas um ponto de passagem na rotina do médico. A ideia é que ele passe todo o dia aqui e acabe se transformando num grande promotor de melhorias. Será uma cidade voltada para a atenção integral da saúde — define o diretor executivo do Americas Medical City, Charles Souleyman Al Odeh.

R$ 600 MILHÕES INVESTIDOS

A ideia do empreendimento, que fica junto à Avenida Ayrton Senna, próximo da sede da Subprefeitura da Barra, é não só facilitar o trabalho dos médicos, concentrando hospitais, consultórios e até um centro de treinamento no mesmo lugar, como também fazer com que os pacientes possam, por exemplo, sair de uma consulta e realizar um exame sem a necessidade de deslocamento.

Foram investidos R$ 600 milhões na realização do projeto. Inicialmente, serão disponibilizados pouco mais de 120 leitos nos dois hospitais. Mas, quando estiverem operando em plena capacidade, o Vitória e o Samaritano oferecerão um total de 494 leitos. Há ainda um prédio de consultórios com 252 salas disponíveis. A direção do complexo está finalizando contatos, mas a expectativa é que o Americas Medical City esteja disponível para uma ampla gama de planos de saúde.

O Vitória e o Samaritano são prédios interligados e vão compartilhar as 16 salas de cirurgia que estarão disponíveis. Entre elas, está uma de última geração que permitirá aos profissionais realizarem procedimentos híbridos: será possível, por exemplo, fazer ao mesmo tempo uma cirurgia cardíaca aberta e uma angioplastia. Também há a chamada sala robótica, onde o médico comanda à distância a máquina que faz procedimentos delicados. Outra novidade é uma sala que possui ligação direta com um espaço onde há equipamento para ressonância magnética, permitindo que o exame seja feito durante uma cirurgia, importante para melhorar a precisão em casos como a retirada de um tumor no cérebro.

O complexo conta com o apoio de profissionais renomados, inclusive do exterior, como o professor da UCLA, na Califórnia, Fernando Viñuela, que será o coordenador do programa de neurorradiologia intervencionista da unidade. Como um dos prédios será destinado especificamente para funcionar como um centro de treinamento, o diretor Charles Al Odeh aposta no complexo como um espaço que atrairá profissionais de outros estados ou até de outros países para o aperfeiçoamento, principalmente na área de tecnologia aplicada à medicina.

NÍVEL DE HOTELARIA

Até 2016, a previsão é que o complexo hospitalar gere mais de 4,5 mil postos de trabalho. Além de toda a estrutura voltada para que o médico permaneça no local, que inclui até quadras de tênis e um spa, a verdadeira cidade ainda tem restaurantes e salas de convivência para profissionais e familiares de pacientes. O Samaritano tem quartos que não deixam a desejar a hotéis de alto padrão: a suíte master, por exemplo, tem 80 metros quadrados, e um cômodo separado para os acompanhantes.

O Vitória e o Samaritano terão serviço de emergência para adultos, mas apenas o primeiro terá o pronto atendimento pediátrico. Já há uma intenção de expansão para o ano que vem.

 

FONTE: http://extra.globo.com/noticias/rio/barra-ganha-complexo-medico-de-ultima-geracao-14052563.html

FOTO:  Ruben Berta – O Globo

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Estimativa de 600 mil novos casos de câncer no Brasil alerta para a importância de práticas saudáveis

As estimativas de incidência de câncer no Brasil são alarmantes. Dados divulgados recentemente pelo Instituto …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas