Home / Notícias / Com 3,4 mil casos de malária, Santana decreta situação de emergência na saúde

Com 3,4 mil casos de malária, Santana decreta situação de emergência na saúde

Com o total de 3.480 casos confirmados de malária, o município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, decretou estado de emergência na manhã desta terça-feira (28), para conseguir contratar pessoal e adquirir equipamentos para o combate da doença na cidade.

O prefeito em exercício de Santana, Francisco Oliveira, informou que, após a assinatura do decreto, serão solicitados recursos para que materiais e equipamentos especiais sejam adquiridos pelo município e, assim, intensificar o combate ao surto.

Moradores de vários bairros apresentaram sintomas da doença, como febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, entre outros, segundo a prefeitura. De janeiro até o dia 23 de novembro, o número de pessoas com malária era de 3.033. Em mais 5 dias, o número ultrapassou os 3,4 mil pacientes.

“Vimos a necessidade de fazer o decreto devido a este grande número de casos que estão ocorrendo. Assim vamos utilizar os recursos para a compra de equipamentos e investir no combate ao mosquito transmissor. Estamos fazendo o decreto para resolver esse problema e acabar de vez com essa praga”, enfatizou Oliveira.

Em 2016, foram registrados 1.355 casos. O secretário municipal de saúde, Rosivaldo Albuquerque, informou que equipes iniciaram a instalação de mosqueteiros nas residências e que solicitaram do governo um estudo para iniciar ações de fumacê na região.

“A primeira medida será adquirir os equipamentos e materiais. Também vamos buscar parcerias com instituições para fazer trabalhos preventivos pois a cidade ficou com mais de 3 anos sem essas ações. De 2014 a 2017 os números da doença avançaram”, disse Albuquerque.

Sintomas

As pessoas que contraem a malária sentem dores de cabeça, febre alta, dores nos músculos e calafrios. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Santana, as pessoas que sentirem os sintomas devem fazer os exames de diagnóstico, como o teste rápido ou o teste da gota espessa, que estão disponíveis gratuitamente na rede pública,

O resultado do teste rápido sai em 15 minutos. Já o teste da gota espessa deve ser prescrito e o resultado sai em até 24 horas. Ambos os exames usam apenas poucas gotas de sangue coletadas do dedo do doente.

Precauções

Um dos cuidados é evitar locais que são habitats naturais do mosquito Anopheles darlingi, considerado vetor principal da doença, conhecido como mosquito-prego. Ele gosta de se alimentar no anoitecer e no amanhecer.

Fonte: http://www.folhamt.com.br/artigo/244118/Com-3-4-mil-casos-de-malaria–Santana-decreta-situacao-de-emergencia-na-saude

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Desigualdade: a maior epidemia no sistema de saúde do Brasil

Hoje, menos da metade da população mundial tem acesso a serviços essenciais de saúde. Além …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas