Home / Notícias / Cremesp e Sírio-Libanês trazem diretor do NBME para evento sobre a Avaliação Periódica do Ensino Médico (APEM)

Cremesp e Sírio-Libanês trazem diretor do NBME para evento sobre a Avaliação Periódica do Ensino Médico (APEM)

Donald Melnick é vice-presidente sênior e diretor da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento no Conselho Nacional de Examinadores Médicos dos EUA e Canadá

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), em parceria com o Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP/HSL), realiza, no dia 13 de março, a partir das 9h, evento especial sobre a Avaliação Periódica do Ensino Médico (APEM), baseada no modelo do National Board of Medical Examiners (NBME), vigente nos Estados Unidos e Canadá, desde 1915. Dirigido a diretores das escolas médicas do Estado de São Paulo, o evento terá a participação, entre outros, do médico Donald Melnick, presidente do NBME de 2000 até 2017 – e que atualmente é vice-presidente sênior e diretor da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento, no Conselho Nacional de Examinadores Médicos –, falando sobre a importância de instituições como a que ajudou a ampliar, no desenvolvimento técnico e humanístico da profissão médica.

De acordo com Melnick, ter um sistema de avaliação que teste os conhecimentos dos futuros médicos brasileiros é importante para o campo da Saúde no país, porque além de garantir que o médico em potencial agregue os conhecimentos e as habilidades para desempenhar sua profissão de forma eficaz, “corresponde a uma ferramenta importante na proteção dos pacientes contra danos causados por médicos que concluíram a faculdade sem atingir um nível aceitável de competência”.

A programação do evento será composta por palestras e discussões com as escolas sobre o programa. O presidente do Cremesp, Mauro Aranha, integrará a mesa de abertura, que será seguida da palestra “A experiência do Cremesp nos testes de avaliação”, ministrada pelo diretor primeiro-secretário do Conselho, Bráulio Luna Filho.

APEM
O convênio de criação da Apem foi apresentado em coletiva de imprensa em novembro de 2016, que contou também com a presença de representantes de escolas de Medicina do Estado. A avaliação é totalmente gratuita e optativa aos alunos e às escolas médicas interessadas. A avaliação é realizada em duas etapas: ciclo básico aplicado, aos graduandos do 3º ano; e ciclo clínico, aos estudantes do 5º ano. A avaliação deverá ser disponibilizada às escolas médicas do Estado de São Paulo a partir de agosto de 2017.

A grande maioria da população brasileira defende a realização de avaliações ao longo do curso como uma maneira de melhorar a formação em Medicina. Um pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pelo Conselho Federal de Medicina e realizada entre os dias 31 de agosto e 3 de setembro de 2016, apontou que 76% dos entrevistados consideraram bom ou ótimo que os graduandos de Medicina sejam avaliados durante a formação. Para 45% dos entrevistados, os médicos estarão mais preparados para fazer diagnóstico e tratar pacientes se tiverem que ser submetidos a avaliações periódicas. Ainda de acordo com o estudo, 90% consideram que esse modelo de avaliação irá melhorar o nível de conhecimento dos médicos.

Serviço
Local – Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa – Sala Vip 2
Rua: Daher Cutait, 69 – Bela Vista – São Paulo (SP)
Horário: 8h30

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

A primeira imunoterapia para câncer de bexiga e pulmão foi aprovada

O Atezolizumab é a primeira imunoterapia para pacientes com câncer de pulmão de bexiga ou …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas