Home / Notícias / Fiocruz recebe eventos internacionais sobre ética e história da saúde global

Fiocruz recebe eventos internacionais sobre ética e história da saúde global

A Casa de Oswaldo Cruz e o Centro de Relações Internacionais da Fiocruz promovem nos dias 5 e 6 de maio dois seminários internacionais sobre bioética e hanseníase.

Os eventos integram as séries WHO Global Health Ethics e WHO Global Health Histories, organizadas pelo Centre for Global Health Histories da Unividade de York e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

As palestras serão transmitidas ao vivo pela internet. As atividades têm início em 5 de maio, às 9h30, no auditório do Museu da Vida, no campus da Fiocruz em Manguinhos, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente da Fundação, Paulo Gadelha, do diretor da COC, Paulo Elian, e do diretor do Centre for Global Health Histories da Universidade de York, Sanjoy Bhattacharya.

Em sua quarta edição, o seminário Global Health Ethics coloca em pauta a bioética. Para falar sobre o tema, receberá, no mesmo dia, das 10h às 12h30, Carla Saenz, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Abha Saxena, da OMS, e Sergio Rego, da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz). A mesa terá como moderador o diretor do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz), Paulo Buss.

O seminário Global Health Ethics busca constituir-se em um fórum no qual especialistas em ética e profissionais de saúde pública de diferentes partes do mundo possam se reunir para buscar respostas para importantes questões morais e éticas que surgem em períodos de crises de saúde globais.

As apresentações e o debate entre os participantes serão seguidos do lançamento do livro Public health ethics: cases spanning the globe, organizado pela Opas. A obra destaca questões e dilemas que surgem nas práticas de saúde pública e pretende ser uma ferramenta de suporte para a educação, o debate e o diálogo nesse campo.

Em 6 de maio, de 10h a 12h30, o seminário Global Health Histories discutirá a hanseníase. Moderada pelo pesquisador da COC e editor científico da revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Marcos Cueto, a mesa terá como convidados Euzenir Sarno, do Laboratório de Hanseníase do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Mirta Roses Periago, assessora sênior em saúde global do Fundo Global, e Rosa Castália F. R. Soares, da Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação, vinculada ao Ministério da Saúde.O seminário reúne pesquisadores e formuladores de políticas públicas com o objetivo de demonstrar como o entendimento da história da saúde pode prover respostas aos desafios de hoje e ajudar a construir um futuro mais saudável para todos, especialmente os mais vulneráveis.

O evento se encerra com o lançamento do livro Leprosy – a short story/Lepra (hanseníase) – uma breve história, organizado pelo Centre for Global Health da Universidade de York e pela Casa de Oswaldo Cruz. A obra apresenta uma coleção de breves ensaios que oferecem uma perspectiva crítica sobre a doença, explorando seu impacto na sociedade do período medieval à atualidade.

Fonte: Jornal do Brasil

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Retinopatia diabética pode causar cegueira irreversível, mas tem tratamentos inovadores para casos avançados

Retinopatia diabética pode causar cegueira irreversível, mas tem tratamentos inovadores para casos avançados Especialista do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas