Home / Notícias / Ministério da Saúde distribuirá 100 milhões de preservativos durante carnaval

Ministério da Saúde distribuirá 100 milhões de preservativos durante carnaval

Ministério da Saúde distribuirá mais de 100 milhões de preservativos para todo o País durante o período de carnaval, informou o ministro Ricardo Barros  nesta terça-feira, 6, em Salvador, onde lançou a campanha de prevenção “Carnaval 2018: prevenir é viver o carnaval #VamosCombinar”.

O objetivo, segundo o ministro, é fortalecer as diversas formas de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), tendo como principal foco o público jovem, que, de acordo com pesquisa encomendada pelo Ministério da Saúde, é o que menos usa preservativos.

O levantamento registra queda no uso da camisinha, sobretudo na faixa etária de 15 a 24 anos, tanto com parceiros eventuais – de 58,4% em 2004 para 56,6%, em 2013 – como com parceiros fixos – queda de 38,8% em 2004 para 34,2% em 2013.

O ministro considera os números preocupantes.

“Por isso, o mote da campanha é #VamosCombinar. Queremos que os foliões não só da Bahia, mas de todo o País, se conscientizem sobre a importância do uso de preservativos” disse.

Barros informou ainda que a campanha se estenderá a outras festas populares no decorrer do ano.

Durante a folia, as peças publicitárias serão veiculadas entre esta terça-feira e o dia 2 de março. Para ampliar o alcance, serão distribuídos preservativos e folders em praças de pedágio de estradas em Minas Gerais e Goiás. Já as ações efetivas de distribuição de camisinhas ocorrerão nos principais carnavais de rua do Brasil, entre eles Salvador, Recife, Olinda, Belo Horizonte, Brasília, Ouro Preto, Diamantina, João Pessoa, Rio de Janeiro e São Paulo.

De acordo com o ministério, cerca de 830 mil pessoas vivem com HIV/aids no Brasil, sendo 694 mil pessoas diagnosticadas e 548 mil pessoas em tratamento. A pasta estima também que 136 mil pessoas ainda não saibam que são portadoras do vírus transmissor da aids e que outros 196 mil tenham ciência de que tem o HIV, mas desconsiderem a necessidade de tratamento.

             .

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Mais de 50 mil AVCs podem ser evitados por ano no Brasil – entenda como

Figurando há anos como uma das principais causas de morte no país, o acidente vascular …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas