Home / Notícias / Nova droga promete combate inteligente ao câncer de bexiga

Nova droga promete combate inteligente ao câncer de bexiga

Um novo aliado no tratamento do câncer de bexiga deve chegar em breve ao país. No último ano, o medicamento Erdafinitib foi aprovado pela FDA (Food and Drug Administration), órgão americano de controle, como Breakthrough Therapy (Terapia Inovadora, em livre tradução), por conta da resposta positiva e rápida nos testes realizados pela instituição.

Aqui no Brasil, a droga está fase de análise e também deve entrar no hall de medicamentos para combate ao câncer de bexiga em breve. Segundo o médico Andrey Soares, oncologista do Centro Paulista de Oncologia – unidade do Grupo Oncoclínicas em São Paulo, a previsão é que a aprovação aconteça ainda neste segundo semestre. O especialista afirma que a ação é positiva principalmente para casos de tumores metastáticos.

“Essa é a primeira droga inteligente no combate ao câncer de bexiga, pois ela tem um alvo único, um gene que está presente em 20% a 25% dos casos metastáticos. E esse ataque mais específico aumenta a sua efetividade”, comenta o médico.

Tabagismo é principal fator de risco

O tabagismo ainda é o principal fator de risco para desenvolvimento do câncer de bexiga, alerta Andrey. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o cigarro está ligado de 50% a 70% dos casos do tumor, que é o sexto de maior incidência entre homens, e o 19° com as mulheres. Em todo o mundo, são registrados 430 mil novos casos anualmente.

“Em geral, o principal sintoma é mesmo o sangramento e dor ao urinar. A detecção precoce aumenta em muito as possibilidades de cura. Em casos descobertos no início, por exemplo, o tratamento pode ser apenas uma raspagem no órgão”, explica.

Em outras situações, a vacina da BCG, a mesma usada para tuberculose, é uma opção efetiva para o tratamento. Mas o especialista faz um alerta: “Nós temos encontrado problemas com a produção dessa vacina no Brasil e no mundo, o que é importante ficar sempre de olho”, analisa.

Em tumores mais avançados localmente, a raspagem, seguida de quimioterapia e radioterapia é uma opção em casos selecionados que não podem ou recusam a cirurgia. O tratamento de escolha e mais adequado ainda é a cirurgia. Nos casos metastáticos o tratamento disponível no Brasil é a quimioterapia e a imunoterapia, e, são para alguns desses casos que, em breve, o Erdafinitib chega ao país com novas esperanças.

“Há uma série de drogas inteligentes surgindo no mercado e as perspectivas para o futuro são de melhorias no tratamento do câncer de bexiga”, finaliza o especialista.

A Anvisa não forneceu uma data específica para o lançamento do novo medicamento.

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Nova gestão do Ministério da Saúde irá ampliar o diálogo, a participação social e revela as prioridades recomendadas para 2023

Perspectiva para a saúde em 2023, é tema debatido durante a 337º Reunião Ordinária do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Suporte aos Pacientes
Olá, envie a sua mensagem para o nosso Programa de Suporte aos Pacientes