Home / Notícias / Campanha Pare de agredir seu Rim – Dia Mundial do Rim

Campanha Pare de agredir seu Rim – Dia Mundial do Rim

No próximo dia 14/03, será comemorado mais um Dia Mundial do Rim. Serão realizadas atividades em todo o mundo reforçando o papel fundamental dos rins na manutenção do equilíbrio do nosso organismo. Os rins removem os produtos indesejados do corpo (lixo) filtrando o sangue como uma máquina de lavar. A cada dia 180 litros do nosso sangue são filtrados e o sangue é lavado continuamente.

O tema da campanha de 2013 será: “Pare de agredir seu rim”.

A doença renal é uma enfermidade complexa e fatal. Estudos populacionais em diferentes países têm demonstrado prevalência de doença renal crônica de 7,2% para pessoas acima de 30 anos e 28% a 46% em indivíduos acima de 64 anos. Mesmo em estágios iniciais, a chance de morrer por doença cardiovascular é 46% maior em portadores de doença renal, sendo de 136% no estágio moderado da doença. Já nos pacientes em diálise, a mortalidade eleva-se de forma assustadora: uma pessoa de 30 anos tem a mesma chance de morrer que uma de 80 anos.

No Brasil, cerca de dez milhões de pessoas têm alguma disfunção renal. A prevalência de doença renal crônica é de 50/100.000 habitantes, inferior ao que é visto nos Estados Unidos (110/100.000) e no Japão (205/100.000), o que sugere que seja uma doença subdiagnosticada no nosso meio.

De acordo com o último censo da Sociedade Brasileira de Nefrologia existem em torno de 100 mil brasileiros em diálise, com uma taxa de internação hospitalar de 4,6% ao mês e uma taxa de mortalidade 17% ao ano. A grande maioria dos pacientes falece sem sequer ter acesso a essa terapia, por falta de diagnostico.

O custo anual somente com a terapia renal substitutiva é mais de dois bilhões ao ano. As principais causas de perda da função renal no nosso meio são a hipertensão arterial (35% das causas), diabetes mellitus (28,5%) seguidas das glomerulonefrites (11,5%).

Outro dado alarmente segundo o Vigitel 2011, considerando a população brasileira maior de 18 anos, 23% é hipertensa, 5,6% diabética, 18% fumante, 48% estão com excesso de peso e 16% são obesos (IMC>30 Kg/m²). Todos estes são fatores de risco que contribuem para a perda de função renal.

Em 2012 foram realizados 5.385 transplantes renais no Brasil, sendo 1.488 de doadores vivos e 3.897 de doadores falecidos. Estima-se que em torno de 32.000 pacientes estão na fila de espera aguardando um transplante renal O diagnóstico precoce pode conter o avanço da doença A doença renal crônica pode ser acilmente diagnosticada por meio de um exame de urina e da dosagem de creatinina no sangue e pode ser efetivamente tratada, retardando a progressão da doença e reduzindo as mortes e os custos.

info-pergunte-ao-seu-medico-especial-rim

Estão sendo programadas atividades em todo o território nacional, com mais de 300 localidades já cadastradas na Sociedade Brasileira de Nefrologia.

Serão realizados atendimentos à população, com verificação de pressão arterial, medidas de glicemia capilar e exames de fitas de urina para a detecção de sangue e albumina (proteína). Será distribuído material informativo e haverá palestras dirigidas à população abordando as funções dos rins, as principais situações de agressão renal, e principalmente orientações de como prevenir as lesões renais.

Estaremos incentivando também a iluminação dos principais monumentos, edifícios públicos e marcos históricos na cor amarela ouro, escolhida como a cor da campanha deste ano.

Na cidade de São Paulo estão programadas atividades de atendimento e orientação à população em 13 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE). Está previsto o atendimento de pelo menos 400 pessoas em cada UBS e 1.200 no HSPE.

Outra expectativa é que nesta data seja lançado o Plano de Cuidados da Linha Renocardiovascular, plano este que vem sendo elaborado em conjunto com o Ministério de Saúde e a Sociedade Brasileira de Nefrologia, visando atendimento integral do paciente portador de doença renal.

O acompanhamento destes pacientes deve ser realizado na Atenção Primária, com critérios de encaminhamento para os especialistas e com a criação da rede de acesso dialítico (acesso vascular e peritoneal) com integração com a rede de internação hospitalar.

O papel fundamental neste Dia Mundial do Rim será a orientação da população e a conscientização da classe médica e de nossos gestores sobre a importância da prevenção das doenças renais e do diagnóstico precoce.

Não podemos continuar vivenciando esta dura realidade onde em torno de 75% dos pacientes que iniciam a terapia renal substitutiva desconhecem a sua doença.

PARE DE AGREDIR SEU RIM!

Fonte: Sociedade Brasileira de Nefrologia http://www.sbn.org.br/pdf/release.pdf

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Doenças do Fígado: Muito além da cirrose e hepatite

Doença do fígado pouco conhecida e de diagnóstico específico pode levar à cirrose Quando o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas