Home / Notícias / Médicos desmascaram mitos sobre a tireoide

Médicos desmascaram mitos sobre a tireoide

Médicos da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) fazem campanha de esclarecimento ao público destacando mitos sobre a tireoide. A ação, amplamente divulgada em redes sociais, serve para marcar o dia 25 de maio, que é o Dia Internacional da Tireoide.

O hipotireoidismo não é causa de obesidade. Quando não tratado, associa-se apenas a um ganho leve de peso, em geral por retenção de líquidos.

As dosagens de hormônios T3 total, T3 livre e T3 reverso (T3R) não têm nenhuma utilidade para o diagnóstico do hipotireoidismo ou para avaliação nutricional. O T3 (triiodotironina) não deve ser usado no tratamento do hipotireoidismo, exceto em situações raras e especiais.

Embora o T3 em doses elevadas possa associar-se à perda de peso, o seu uso não é recomendado para emagrecimento, porque pode causar efeitos indesejáveis, como hipertensão arterial, arritmia cardíaca e morte. Também não há indicação de uso para combater estresse, cansaço ou desânimo (o uso também pode causar riscos a sua saúde).

A maioria das farmácias de manipulação não tem alta precisão para formular o hormônio em microgramas. Os hormônios formulados não estão sujeitos aos mesmos controles de qualidade dos medicamentos industrializados e não há monitoramento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O Departamento de Tireoide da SBEM faz, anualmente, campanha para esta data. Mas neste ano, ela é muito especial, porque traz um alerta muito importante à população.

Observamos um movimento crescente por setores da classe médica que tem divulgado inverdades sobre as dosagens laboratoriais e o uso terapêutico dos hormônios tireoidianos. Como esta glândula funciona como um maestro de uma orquestra, regendo todas as outras funções orgânicas, é importante que a população seja alertada sobre o emprego adequado tanto das dosagens laboratoriais, quanto do uso terapêutico desses hormônios, porque o uso incorreto, pode associar-se a danos indesejáveis à saúde, como hipertensão arterial, arritmia cardíaca e até a morte”, declara Dr. José Augusto Sgarbi, médico da Regional São Paulo daSBEM e diretor do Departamento de Tireoide da SBEM Nacional.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Câncer de próstata: conheça os fatores de risco e a importância do tratamento precoce

Lidar com o câncer de próstata nunca é uma situação simples, mas é possível viver …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas