Home / Notícias / Conscientização e combate da obesidade infantil

Conscientização e combate da obesidade infantil

O sobrepeso na infância já é classificado como uma epidemia global. Hábitos alimentares inadequados e a falta de atividades físicas podem ser as causas principais

São Paulo, junho de 2020 – Uma em cada três crianças, com idade entre cinco e nove anos, está acima do peso no Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As notificações de 2019 do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional revelam que 16,33% das crianças brasileiras entre cinco e dez anos estão com sobrepeso; 9,38% com obesidade; e 5,22% com obesidade grave. Em relação aos adolescentes, 18% apresentam sobrepeso; 9,53% são obesos; e 3,98% têm obesidade grave. Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que até 2025 o número de crianças obesas no planeta chegue a 75 milhões.

Nutrólogo e Coordenador Científico da Força-Tarefa Estilos de Vida Saudáveis do International Life Sciences Institute Brasil (ILSI Brasil), o Dr. Mauro Fisberg explica que a prevenção da obesidade na infância é a melhor forma de evitar complicações de saúde na vida adulta, especialmente, no risco de doenças crônicas como hipertensão e diabetes. Além do aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de vida – e recomendado até os 2 anos de idade -, orienta-se, também, evitar alimentos com excesso de açúcar, sal e gorduras saturadas, equilibrando a dieta com atividade física frequente.

O açúcar adicionado é apenas uma fonte de prazer que pode ser postergada e trocada por alimentos de sabor doce, como frutas. O sal é essencial a vida, mas deve ser consumido de forma adequada e equilibrada. Por isso, a importância da leitura de rótulos e educação intensa de cuidadores e nas famílias para a restrição do consumo excessivo.

A prevenção da obesidade começa no período pré-natal, com um controle adequado do peso durante a gestação e um parto seguro. O aleitamento natural prolongado também pode prevenir o ganho de peso, além de prover a nutrição adequada aos pequenos. A alimentação saudável se faz pela oferta de todos os alimentos, de forma correta, em quantidade, qualidade e variedade que permitam o crescimento, desenvolvimento e imunidade. O diagnóstico precoce do ganho de peso excessivo deve ser função primordial dos pais e dos profissionais de saúde.

Hábitos e educação alimentar

Os hábitos alimentares da família impactam diretamente o paladar das crianças., sendo os pais o principal guia para a percepção de coisas boas e ruins de forma inconsciente e consciente. A pouca interação com a criança também pode levar a ingestão inadequada de alimentos de forma descontrolada. A não existência de alimentos dentro da casa, restrições alimentares excessivas, hábitos inadequados, fatores culturais, a presença durante as refeições, não fazer as refeições estabelecidas podem também ser exemplos de circunstâncias prejudiciais às crianças.

Riscos associados ao Covid-1

Obesos, hipertensos e diabéticos, dentre outros grupos, são população de risco para o novo coronavírus, causador da COVID-19. Contudo, não é claro se crianças também possuem risco aumentado de complicações, apesar de ser uma população especial. Segundo Fisberg, nesta faixa etária, a presença de doenças graves, doenças do sistema imune, prematuridade e alterações respiratórias crônicas são mais associadas a gravidade da infecção pela doença. No entanto, o distanciamento social e a situação de confinamento, sem a alimentação escolar, pode levar a riscos nutricionais. “Ao mesmo tempo temos visto que a presença dos pais durante todas as refeições, o maior convívio com os parentes, uma rotina bem adequada, podem ser exemplos que melhoram a alimentação da criança neste período”, ressalta Fisberg.

Sobre o ILSI Brasil

O International Life Sciences Institute (ILSI) é uma organização mundial sem fins lucrativos, formada majoritariamente por pesquisadores e acadêmicos de renomadas instituições, cuja missão é promover ciência que melhore a saúde e o bem-estar humanos e proteja o meio ambiente. Suas principais frentes de atuação são as Forças-Tarefas, divididas por especialidades. A FT Nutrição da Criança, por exemplo, tem como objetivo disseminar conhecimento sobre a nutrição da gestante e lactante, prosseguindo na primeira infância expandida (até os 5 anos) e, posteriormente, na faixa etária escolar até o início da adolescência (10 anos), considerando as peculiaridades de cada grupo na promoção de saúde.

No Brasil há 29 anos, o ILSI Brasil une esforços de cientistas nas áreas de Nutrição, Biotecnologia e Avaliação de Risco. É um fórum permanente de promoção à diálogos abertos e cooperação, realizados por meio das Forças-Tarefa, que são linhas de frente de pesquisa do ILSI Brasil e desenvolvem e executam ações dentro de focos específicos.

Fonte: Assessoria de imprensa.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Dia Mundial da Alergia, médico explica como ar seco favorece alergia ocular

Incomodo pode até gerar casos mais graves, como ceratocone e conjuntivites A temporada outono inverno …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Suporte aos Pacientes
Olá, envie a sua mensagem para o nosso Programa de Suporte aos Pacientes