Home / Notícias / Vocalista do “grupo bom gosto”, conta sua história de superação pós trauma com insuficiência renal

Vocalista do “grupo bom gosto”, conta sua história de superação pós trauma com insuficiência renal

No final de 2014 o Cantor, Fabio Beça, do grupo bom Gosto, descobriu que sofria com uma insuficiência renal crônica grave e precisou passar por um transplante de rim de urgência. A cirurgia foi um sucesso e após 3 meses o vocalista voltou a sua rotina de shows. A doadora foi sua prima, Marília dos Santos, que não pensou duas vezes em fazer a doação quando soube que era compatível e que seu primo estava apenas com 15% da capacidade renal.

Depois de 5 anos transplantado, o cantor comenta, pela primeira vez, como mudou radicalmente de vida e sua descoberta sobre como uma alimentação balanceada e rica em nutrientes pode influenciar positivamente na vida das pessoas.

“Após a cirurgia, iniciei um processo de descoberta íntima! Novos conceitos, nova rotina, identificar e conhecer as reações do meu corpo. Hoje, procuro manter uma alimentação saudável e restrita. Evito gordura, sal, besteiras em geral, mas o mais interessante, é que aprendi a me cuidar de verdade.

O engraçado é que, às vezes, as pessoas ao meu redor querendo me agradar colocam alface e frango grelhado na mesa, mas elas não sabem o que eu posso ou não comer”, brinca o músico.

Há 3 anos, o cantor conta com os cuidados do endocrinologista Dr. Henrique Passos e da Nutricionista Michelle Ferreira pra manter a sua dieta. E assim, passou a entender como levar a vida após o transplante, mas também os benefícios de cuidar da saúde. “Com a ajuda da equipe do Dr. Henrique Passos, passei a enxergar tudo ao meu redor como uma oportunidade de mudança e cuidados na minha qualidade de vida.

Sigo todas as orientações a risco e escolhi o futevôlei como esporte. Enquanto a turma escolhe seus aperitivos e bebidas, eu me mantenho firme na dieta nos medicamentos aconselhados pelo Dr. Acabei virando ícone de superação e exemplo de perseverança. Passei a receber várias mensagens de pessoas que se identificavam por ter a doença ou algum familiar que tivesse.

Ao entender, que minhas atitudes influenciavam na vida de outras pessoas, percebi que teria que ser mais dedicado ainda, e não podia desistir, por mim e pelos meus seguidores.” – diz o cantor. Os integrantes da banda apoiaram o vocalista e, hoje, o grupo incentiva a doação de sangue e de órgãos.

Assessoria de Imprensa

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Nova gestão do Ministério da Saúde irá ampliar o diálogo, a participação social e revela as prioridades recomendadas para 2023

Perspectiva para a saúde em 2023, é tema debatido durante a 337º Reunião Ordinária do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Suporte aos Pacientes
Olá, envie a sua mensagem para o nosso Programa de Suporte aos Pacientes