Home / Notícias / Cirurgião plástico alerta para riscos de procedimento feito por Jojo Todynho e sua exposição na mídia

Cirurgião plástico alerta para riscos de procedimento feito por Jojo Todynho e sua exposição na mídia

Pioneiro da lipoaspiração no Brasil e médico há 41 anos, o Dr. Luiz Haroldo Pereira está de olho na repercussão da cirurgia feita pela cantora Jojo Todynho na mídia – onde ela conta ter retirado todo o peito e colocado mais de 1 litro de silicone – e faz alertas ao procedimento, se mostrando atento aos riscos a ele e falando da exposição de informações incorretas sobre o tema.

“Eu realizo com frequência esta cirurgia – chamada mastoplastia redutora – e o implante é indicado quando a paciente tem flacidez e pouca glândula mamária. A literatura mundial não é favorável a troca de tecido mamário por próteses”, alerta o médico.

“No caso da Jojo Todynho não foi uma boa indicação, pois a paciente tinha excesso de tecido mamário. A foto dela mostrando o que foi retirado não é algo correto, pois sempre que retiramos este material ele precisa ser enviado para a anatomia patológica para exame semelhante a biópsia. A melhor indicação seria, se fosse feita a opção de um implante de silicone, deveria ser pequeno, de tamanho tipo 200, 240, jamais de 1000 cc”, continua.

Ainda sobre os alertas, Dr. Luiz Haroldo, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, avisa: “A cirurgia tem que ser realizada em hospital e deve ser pedido exames de sangue e risco cirúrgico para reduzir os riscos operatórios.

A recuperação é a mesma para qualquer procedimento cirúrgico de mastoplastia, com acompanhamento semanal para prevenir infecção , trombose e lipólise que é a liquefação da gordura. O tempo total para a cicatrização é de três a seis meses. O paciente nos primeiros 30 dias deve evitar levantar os braços acima da cabeça e usar soutien por 60 dias no mínimo.”

De acordo com o médico, o custo da cirurgia depende do hospital, e varia de 20 a 35 mil reais.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Nova gestão do Ministério da Saúde irá ampliar o diálogo, a participação social e revela as prioridades recomendadas para 2023

Perspectiva para a saúde em 2023, é tema debatido durante a 337º Reunião Ordinária do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Suporte aos Pacientes
Olá, envie a sua mensagem para o nosso Programa de Suporte aos Pacientes