Home / Notícias / Futuras mamães devem ficar atentas a asma na gravidez
Pregnant Girl is laying in a chair and dreaming about her pregnancy.

Futuras mamães devem ficar atentas a asma na gravidez

Gravidez não é doença, mas trata-se uma fase que exige cuidados especiais, principalmente quando a futura mamãe possui algum problema respiratório. A asma é uma doença pulmonar crônica, porém com controle, desde que seja aplicado o tratamento adequado. De acordo com estudos 1/3 das mulheres pioram de asma quando engravidam, enquanto 1/3 continuam na mesma situação e 1/3 melhoram – algumas até deixam de apresentar qualquer sintoma. Segundo o obstetra Maurício Sobral, alguns fatores físicos como alterações hormonais, aumento do volume uterino (que empurra o diafragma, comprime o tórax e diminui expansão dos pulmões) e até emocionais como ansiedade e estresse, podem contribuir para o aumento do problema. A falta de oxigênio na corrente sanguínea da gestante pode comprometer a sobrevivência, o crescimento e o desenvolvimento do feto.

O tratamento durante os nove meses não costuma apresentar mudanças em relação a conduta habitual.  E diferente do que se pode imaginar a interrupção das medicações após a descoberta da gravidez pode causar uma piora da doença com infecções pulmonares. “O indicado é que, além do acompanhamento com o obstetra, seja realizada também uma avaliação mensal de um pneumologista. Ambos saberão quais as melhores medidas para não colocar em risco a saúde da mãe e do bebê”, explica Sobral.

 Além das medicações e do acompanhamento médico, para uma melhora do problema é muito importante evitar contato com substâncias alérgenas como poeira, fumaça de cigarro, mofo, pelo de animais e locais com pouca ventilação.

Fonte: Jornal do Brasil

Sobre Priscila Torres

mm

O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR.
Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social “Jornalismo” na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Conselho Federal de Medicina agiliza diagnóstico de morte encefálica

Os critérios para diagnóstico de morte encefálica foram alterados nesta terça-feira, 12, pelo Conselho Federal …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas