Home / Notícias / Ministério da Saúde reafirma que governo paulista reteve R$ 74,6 milhões da Santa Casa de SP

Ministério da Saúde reafirma que governo paulista reteve R$ 74,6 milhões da Santa Casa de SP

RJ-Criação-de-empresa-para-gerir-saúde-pública-gera-polêmicaApós o secretário estadual de Saúde de São Paulo Davi Uip convocar uma coletiva de imprensa para divulgar nesta segunda-feira o resultado da auditoria feita nas contas da Santa Casa de São Paulo, o Ministério da Saúde divulgou uma nota criticando a iniciativa alegando que “a secretaria não esperou a conclusão do relatório da comissão técnica, que deverá ser finalizado nesta quinta (2)”.

O órgão federal endurece o debate ao refutar novamente a declaração de Uip, que alega não ter retido R$ 74,6 milhões em verbas federais destinadas à Santa Casa de São Paulo.

“A secretaria (estadual de Saúde de São Paulo), novamente, ou demonstra desconhecimento e falta de preparo técnico ou busca iludir a opinião pública.”

Sobre esse tema, Uip declarou que houve “irresponsabilidade tanto do Ministério da Saúde como da gestão anterior da Santa Casa (ao) fazerem essa acusação. E a auditoria corrobora com o que digo aqui. O estado de São Paulo está ofendido com isso”.

O Ministério da Saúde declara ainda que “as conclusões apresentadas pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo não refletem o consenso entre os membros da Comissão Técnica criada para avaliar a situação e gestão da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. A pasta lamenta que a secretaria estadual esteja divulgando seu posicionamento institucional como conclusões da Comissão”.

Os repasses em questão, de acordo com o órgão federal, se referem ao montante de R$ 54,1 milhões de recursos federais que deveriam ser repassados para a Santa Casa em 2013 e R$ 20,6 milhões, somente no primeiro semestre, em 2014.

“São R$ 291.390.567,11 transferidos pelo Ministério da Saúde e R$ 237.265.012 recebidos pela Santa Casa de recursos federais, em 2013. Em 2014, os valores são R$ 126.375.127 e R$ 105.761.932, respectivamente.”

 

FONTE: O Globo

Sobre Priscila Torres

mm

O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR.
Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social “Jornalismo” na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Conselho Federal de Medicina agiliza diagnóstico de morte encefálica

Os critérios para diagnóstico de morte encefálica foram alterados nesta terça-feira, 12, pelo Conselho Federal …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas