Home / Notícias / Tecnologia é ferramenta de mudança nas mãos de jovens

Tecnologia é ferramenta de mudança nas mãos de jovens

Até o fim deste ano, alunos de escolas do ensino básico receberão aulas de programação da Mobgeek, startup que já ensina pessoas a programar pela internet. O primeiro contrato com um colégio particular de São Paulo deve ser assinado em breve. No mínimo, o projeto pode facilitar a entrada dos novos alunos no mercado de trabalho no futuro: “A área de TI carece de profissionais, no Brasil e no exterior. É uma oportunidade”, diz Ana Luisa Santos, de 35 anos, fundadora da Mobgeek. Mas esse não é objetivo único.
O Mobgeek é fruto da paixão de Ana Luisa. Formada em engenharia, ela se mudou para os Estados Unidos para fazer uma pós-graduação no renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), centro de excelência na área. Voltou para o Brasil porque sentia que precisava passar adiante tudo o que aprendera no exterior.
O projeto a ser implantando em breve em escolas brasileiras cumpre esse objetivo: “Queremos incentivar os jovens a enxergar a tecnologia como uma ferramenta de desenvolvimento”, diz. A tecnologia, portanto, é meio, não fim.
Estudantes e profissionais já perceberam o quão útil o conhecimento oferecido pelo Mobgeek pode ser. Muita gente com carreira estabelecida procura os cursos interessada em programar. O objetivo é mudar de carreira ou ainda encontrar soluções para facilitar o dia a dia no trabalho.
Os conteúdos oferecidos pela Mobgeek, sempre em vídeo, primam pelo didatismo. Alguns vídeos são oferecidos gratuitamente, mas o modelo de negócio é baseado em conteúdos premium e no suporte de instrutores. “Percebemos que as pessoas começavam os cursos on-line, mas não os terminavam. Estudamos alternativas de retenção e passamos a oferecer pacotes especiais pagos.”
Em 2013, Ana Luisa foi finalista do Prêmio Jovens Inspiradores — promovido por VEJA.com em parceria com Companhia de Talentos, Abril Plug and Play e Chivas —, que vai identificar e encorajar estudantes ou recém-formados com idades entre 18 e 34 anos com espírito de liderança e comprometimento permanente com a busca da excelência. Tudo a ver com uma engenheira que vê muito mais do que códigos de programação no seu dia a dia.
Se você também quer fazer a diferença, inscreva-se no Prêmio Jovens Inspiradores 2014: o concurso vai premiar dez finalistas com iPads e troféus; quatro grandes vencedores ganharão também bolsas de estudo no exterior e um ano de orientação profissional (“mentoring”). Nesta edição, haverá uma categoria adicional voltada a empreendedores com idades entre 25 e 34 anos: um prêmio de 100.000 reais será destinado ao projeto ou empresa do vencedor.

Sobre Priscila Torres

mm

O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR.
Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social “Jornalismo” na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Mulheres na luta contra o câncer

Depois de um mês inteiro dedicado ao combate e à conscientização sobre o câncer de …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas