Home / Notícias / Tecnologia é ferramenta de mudança nas mãos de jovens

Tecnologia é ferramenta de mudança nas mãos de jovens

Até o fim deste ano, alunos de escolas do ensino básico receberão aulas de programação da Mobgeek, startup que já ensina pessoas a programar pela internet. O primeiro contrato com um colégio particular de São Paulo deve ser assinado em breve. No mínimo, o projeto pode facilitar a entrada dos novos alunos no mercado de trabalho no futuro: “A área de TI carece de profissionais, no Brasil e no exterior. É uma oportunidade”, diz Ana Luisa Santos, de 35 anos, fundadora da Mobgeek. Mas esse não é objetivo único.
O Mobgeek é fruto da paixão de Ana Luisa. Formada em engenharia, ela se mudou para os Estados Unidos para fazer uma pós-graduação no renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), centro de excelência na área. Voltou para o Brasil porque sentia que precisava passar adiante tudo o que aprendera no exterior.
O projeto a ser implantando em breve em escolas brasileiras cumpre esse objetivo: “Queremos incentivar os jovens a enxergar a tecnologia como uma ferramenta de desenvolvimento”, diz. A tecnologia, portanto, é meio, não fim.
Estudantes e profissionais já perceberam o quão útil o conhecimento oferecido pelo Mobgeek pode ser. Muita gente com carreira estabelecida procura os cursos interessada em programar. O objetivo é mudar de carreira ou ainda encontrar soluções para facilitar o dia a dia no trabalho.
Os conteúdos oferecidos pela Mobgeek, sempre em vídeo, primam pelo didatismo. Alguns vídeos são oferecidos gratuitamente, mas o modelo de negócio é baseado em conteúdos premium e no suporte de instrutores. “Percebemos que as pessoas começavam os cursos on-line, mas não os terminavam. Estudamos alternativas de retenção e passamos a oferecer pacotes especiais pagos.”
Em 2013, Ana Luisa foi finalista do Prêmio Jovens Inspiradores — promovido por VEJA.com em parceria com Companhia de Talentos, Abril Plug and Play e Chivas —, que vai identificar e encorajar estudantes ou recém-formados com idades entre 18 e 34 anos com espírito de liderança e comprometimento permanente com a busca da excelência. Tudo a ver com uma engenheira que vê muito mais do que códigos de programação no seu dia a dia.
Se você também quer fazer a diferença, inscreva-se no Prêmio Jovens Inspiradores 2014: o concurso vai premiar dez finalistas com iPads e troféus; quatro grandes vencedores ganharão também bolsas de estudo no exterior e um ano de orientação profissional (“mentoring”). Nesta edição, haverá uma categoria adicional voltada a empreendedores com idades entre 25 e 34 anos: um prêmio de 100.000 reais será destinado ao projeto ou empresa do vencedor.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Mais da metade dos cânceres no Brasil são detectados em fase avançada

O câncer já é a segunda maior causa de mortes no mundo, ficando atrás apenas …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas