Home / Sem categoria / Impactos da pandemia para as pessoas com Doenças Crônicas e Patologias será tema da live no CNS

Impactos da pandemia para as pessoas com Doenças Crônicas e Patologias será tema da live no CNS

O encontro virtual do Comitê do CNS de acompanhamento da Covid-19 será transmitido ao vivo na quarta-feira (22/7), às 17h, pelo Facebook e Youtube

A falta de medidas efetivas de proteção à saúde e planos de apoio às pessoas com doenças crônicas e outras patologias, durante a pandemia da Covid-19, serão temas da próxima live do Conselho Nacional de Saúde (CNS) na quarta-feira (22/7), às 17h, com transmissão pelo Facebook e Youtube.

Desde o início da pandemia o CNS tem manifestado preocupação com a ausência de medidas protetivas para esta população. A infecção por Covid-19 em pessoas com doenças crônicas e patologias pode representar em torno de 25% a 50%, sendo que estes pacientes apresentam maiores taxas de mortalidade devido à dificuldade de recuperação dos sintomas graves.

Para debater o assunto, participarão da live do CNS o diretor do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI/SVS) do Ministério da Saúde, Gerson Pereira, a secretária de Articulação Política da Articulação Nacional de Luta contra a Aids (Anaids), Carla Almeida e a coordenadora da BioRede Brasil (Biored), Priscila Torres. O programa será mediado pelo conselheiro nacional de saúde Artur Custódio, que representa o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) no CNS.

O programa também terá representações dos segmentos de gestores, usuários e trabalhadores do SUS, com as participações de Maíra Botelho, diretora do Departamento de Atenção Especializada e Temática, da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Fróes, conselheiro nacional de saúde pela Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) e Laís Souza, representante da Associação Brasileira de Ensino em Fisioterapia (Abenfisio) no CNS, respectivamente.

Em abril, o Conselho solicitou ao Ministério da Saúde a apresentação de um plano de apoio para estas pessoas, com o objetivo de reduzir o risco de desenvolvimento de comorbidades e óbitos. O que se tem observado a cada dia são as dificuldades de acesso ao tratamento, baixo diagnóstico, falta de medicamentos e fechamento de atendimento ambulatorial de diferentes especialidades.

Entre as medidas efetivas de proteção à saúde das pessoas com doenças crônicas e patologias, recomendadas ao Ministério da Saúde, estão: testagem prioritária, alternativas ao acesso de medicamentos com a estratégia de fornecimento ampliado (para dois ou três meses), enquanto durar o período de isolamento social e construção de protocolos específicos de atendimento a esta população.

Essas estratégias devem ser voltadas às pessoas com HIV/Aids, câncer, celíacos, hanseníase, lúpus, doença falciforme, esclerose múltipla, doenças reumáticas, alzheimer, síndrome de down, Transtorno do Espectro Autista (TEA), diabetes, cardiopatas, transplantados, doenças raras, entre outras.

Este é o 9º encontro virtual organizado pelo Comitê do CNS de acompanhamento da Covid-19 com transmissão ao vivo.

Mais informações

O quê? Live do Comitê para Acompanhamento da Covid-19 do CNS: Pela Vida das Pessoas com Doenças Crônicas e Patologias
Quando? Quarta-feira (22/7), às 17h
Onde? Youtube e Facebook do Conselho
https://www.youtube.com/watch?v=tOj5xNEU6Uc e
https://www.facebook.com/ConselhoNacionalDeSaude/videos/263568371613016/

Contato: (61) 99671-1485, com Laura Fernandes

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Live: A importância da manutenção regular do tratamento do câncer de mama no Brasil

Medicamentos Biológicos e Biossimilares na Oncologia, intercambialidade na visão do oncologista e a importância da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *