Home / Notícias / Por que o HIV cresce entre a população da terceira idade?

Por que o HIV cresce entre a população da terceira idade?

De acordo com o Ministério da Saúde, mulheres a partir dos 60 anos são as que têm apresentado o maior aumento no número de casos

Dados do último boletim epidemiológico HIV/Aids divulgado pelo Ministério da Saúde mostram que no Brasil, nos últimos dez anos, o número de idosos com HIV cresceu 103%. E isso se deve a vários fatores relacionados à vida sexual da população dessa faixa etária, desde o aumento da maior expectativa de vida em geral até a proliferação, nos últimos anos, do uso de medicamentos para disfunção erétil, fatores que fazem com que esses indivíduos se mantenham sexualmente ativos por mais tempo. “Porém, como se trata de uma geração que, muitas vezes, não aderiu à cultura do uso do preservativo, a incidência do HIV tem aumentado, indicando a necessidade de se aprofundar a discussão sobre esse assunto junto a essa faixa da população.”, explica João Prats, infectologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Trabalhar o uso de métodos preventivos com idosos precisa ser algo constante. “Ainda que seja explorada cada vez mais frequentemente por essa faixa da população, a sexualidade ainda é um assunto delicado entre os mais idosos, especialmente em relação ao uso da camisinha. A baixa adesão a esta e a outras medidas preventivas contribui para aumentar o risco de contágio não somente pelo HIV, mas também por outras infecções sexualmente transmissíveis (IST)’’, alerta o médico.

Diferencial do tratamento

Os avanços da ciência são capazes de manter a qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV, mas o tratamento de idosos requer uma atenção extra, pois muitas vezes existem outras condições de saúde que devem ser tratadas ao mesmo tempo. “Os cuidados para esse grupo são diferenciados, pois são combinados os medicamentos para o HIV com aqueles de outras doenças crônicas como o diabetes, a hipertensão arterial e para o controle do colesterol. O ideal é sempre tratar cada paciente de forma personalizada para que se obtenha o melhor resultado e com o mínimo de efeitos colaterais.”, informa.

O especialista também esclarece que, assim como os mais jovens, os idosos que vivem com o HIV e que fazem o tratamento de maneira correta podem tem uma vida normal. “Ele poderá levar a vida cotidiana normalmente. O importante é não abandonar o acompanhamento, tomar regularmente os medicamentos e manter um estilo de vida saudável”, reforça o especialista.

Sobre a BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo

A Beneficência Portuguesa de São Paulo agora é BP, um polo de saúde moderno e atualizado que valoriza a vida de todos e de cada um. Composto por 4 hospitais com foco em alta complexidade e que atendem diferentes perfis de clientes e outros 3 serviços que contemplam medicina diagnóstica, atendimento ambulatorial e educação e pesquisa, a BP compreende mais de 220 mil m² construídos, 7.500 colaboradores e 4.500 médicos distribuídos em 8 edifícios e cerca de 50 clínicas nos bairros da Bela Vista, onde são concentrados os serviços privados, e da Penha, onde são oferecidos os serviços para clientes regulados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O polo de saúde é composto pelo Hospital BP, referência em casos de alta complexidade, pronto-socorro geral e corpo clínico especializado para clientes de planos de saúde e particulares; pelo BP Mirante, hospital que oferece um corpo clínico renomado, pronto atendimento privativo, hotelaria personalizada e cuidado intimista para clientes particulares e de planos de saúde premium; pelo BP Essencial, hospital que tem foco na qualidade assistencial e oferece acomodações compartilhadas para clientes de planos de saúde básicos e particulares; pelo BP Hospital Filantrópico, que oferece cuidado humanizado e eficaz para clientes regulados pelo Sistema Único de Saúde (SUS); pela BP Medicina Diagnóstica, um completo e atualizado centro de diagnósticos e de terapias, que oferece exames laboratoriais, de imagem, métodos gráficos e de todas as outras especialidades diagnósticas; pelo BP Vital, um conjunto de iniciativas da BP com foco em promoção de saúde por meio do cuidado integral, num um olhar atento e acolhedor da instituição para fora dos seus muros, contribuindo para a melhoria das condições de saúde da população como um todo; e pela BP Educação e Pesquisa, tradicional formadora de profissionais de saúde que capacita profissionais por meio de cursos técnicos e de pós-graduação, residência médica, eventos científicos e é responsável por gerenciar mais de 100 estudos e pesquisas na área da saúde com o intuito de contribuir para a evolução da Medicina no País.

Fonte: Assessoria de imprensa.

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Dia Mundial da Alergia, médico explica como ar seco favorece alergia ocular

Incomodo pode até gerar casos mais graves, como ceratocone e conjuntivites A temporada outono inverno …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Suporte aos Pacientes
Olá, envie a sua mensagem para o nosso Programa de Suporte aos Pacientes