Home / Utilidade Pública / Você sabia que 1% da população mundial gagueja?

Você sabia que 1% da população mundial gagueja?

GagueiraVocê sabia que 1% da população mundial gagueja? Gagueira não tem graça, tem cura. Isaac Newton, Aristóteles, Rei Jorge VI, Bruce Willis, Murilo Benício, Julia Roberts e Marylin Monroe, todos sofreram com o distúrbio. Saiba mais:

A gagueira é uma disfunção na fluência e na temporização da fala: a pessoa tem dificuldade de ligar as palavras e frases dentro do tempo usual de cada som pronunciado.

Gagueira não tem graça, tem cura: a pessoa gaga se esforça muito para conseguir pronunciar as palavras, podendo repetir sílabas, pronunciar alguns sons em um tempo maior que o comum e interromper palavras no meio da frase. Esse problema atinge principalmente pessoas do sexo masculino e pode ter várias causas, por fatores genéticos, orgânicos, sociais e psicológicos.

Portadores da disfunção não costumam apresentar problemas de inteligência, e muitos artistas famosos e grandes oradores eram ou são gagos, como: Isaac Newton, Aristóteles, Rei Jorge VI, os atores Bruce Willis, Murilo Benício, Julia Roberts e Marylin Monroe.

A psicóloga da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Rita Calegari, explica que a partir do primeiro ano de idade, quando a criança começa a tentar falar, a gagueira já pode ser identificada e tratada. Porém, nessa fase inicial de aquisição da linguagem, é normal ter dificuldade para pronunciar as palavras corretamente, e nem sempre isso é um sinal do distúrbio: “Se a criança apresentar gagueira quando começar a falar, os pais devem observar por pelo menos seis meses. Se a gagueira não desaparecer, um fonoaudiólogo deve ser consultado para efetuar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado”.

Segundo a psicóloga, a fase de gagueira durante o desenvolvimento da fala pode acontecer em razão do amadurecimento da linguagem da criança ou mesmo por ser exposta a situações de estresse, que acabam afetando sua fluência e ritmo de linguagem.

Mesmo os adultos, quando são expostos a situações de forte impacto emocional, podem gaguejar, como ao falar em público ou ser surpreendido com uma pergunta embaraçosa.

Caso isso ocorra com a criança, os pais devem resistir à tentação de chamar sua atenção negativamente, o que reforça a dificuldade de linguagem e gera mais pressão e impacto psicológico – e contribuiu para aumentar a incidência da gagueira.

Caso a situação não seja pontual, um psicólogo e fonoaudiólogo devem ser consultados, porque a criança pode não estar lidando bem com o estresse e, nesse caso, é necessário investigar o que a está atrapalhando emocionalmente e afetando sua linguagem. “Assim, se já houver algum comprometimento da linguagem em progresso, poderá ser tratado precocemente, evitando sofrimento e exposição, já que a criança gaga pode sofrer na relação com os amiguinhos em razão da sua dificuldade”, explica Rita.

Introversão, timidez, insegurança, baixa autoestima, dificuldades de aprendizado e no relacionamento interpessoal são algumas das possíveis consequências da gagueira no desenvolvimento humano, variando conforme a frequência e intensidade da gagueira, do suporte emocional que a pessoa recebe de sua família e das expectativas de sua própria personalidade.

A linguagem é uma habilidade muito importante para o desenvolvimento. Quando a dificuldade de fala é significativa, deve ser tratada o quanto antes, para que o impacto negativo seja reduzido e a pessoa encontre formas de superar barreiras e contornar a sua dificuldade.

Fonte: Assessoria do Hospital São Camilo

Sobre Priscila Torres

mm
O diagnóstico de uma doença crônica, em 2006, me tornou, blogueira e ativista digital da saúde. Sou idealizadora do Grupo EncontrAR e Blogueiros da Saúde. Vice-Presidente do Grupar-RP, presidente do EncontrAR. Apaixonada por transformação social, graduanda em Comunicação Social "Jornalismo" na Faculdades Unidas Metropolitanas.

Além disso, verifique

Alimentos transgênicos são os mais regulamentados do mundo, afirma Dráuzio Varella, no Congresso Brasileiro de Nutrologia

O médico, cientista e escritor, Dr. Dráuzio Varella, falou sobre a segurança dos alimentos transgênicos, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas